Sunday






O que é o toque?


Ao contrário daquilo que o cidadão comum muitas vezes supõe, as peças de ourivesaria não são feitas de metais preciosos no seu estado puro.
De facto, os metais preciosos nesse estado são muito pouco trabalháveis.
Se uma vulgar aliança de casamento, por exemplo, fosse feita em ouro fino, a sua resistência à deformação seria tão pequena que as actividades habituais do dia a dia dum utilizador vulgar seriam suficientes para a danificarem constantemente.
Sendo assim, os ourives tiveram, desde sempre, necessidade de adicionarem outros metais aos metais preciosos com que trabalhavam, de forma a obterem uma liga adequada ao tipo de trabalho que visavam produzir.
A quantidade de metal precioso existente na liga é traduzida através da indicação do toque da mesma, significando isto que quanto mais elevado é o toque duma peça maior é o conteúdo de metal precioso existente por unidade de massa dessa peça.
Citando J. Almeida Costa e A. Sampaio e Melo (in Dicionário da Língua Portuguesa) poder-se-á dizer, portanto, que toque é a percentagem de metal puro numa liga em que ele é fundamental.
O termo título é também utilizado muitas vezes em lugar de toque.



O que são as milésimas e os quilates?


O toque é habitualmente designado em milésimas ou em quilates, embora as milésimas sejam cada vez mais utilizadas, pois são de muito mais fácil leitura para o consumidor.
Quando se diz, por exemplo, que um objecto tem um toque de 750 milésimas está a informar-se o eventual interessado que em 1000 unidades de massa da liga com que foi feito o objecto de metal precioso existem 750 unidades de metal precioso puro. No entanto, se se utilizassem os quilates para se dar a mesma informação diríamos estar em presença de um objecto com o toque de 18 quilates, o que, como vemos, tem muito menos significado para um leigo.
Eis algumas equivalências entre milésimas e quilates:


333 milésimas equivalem a 8 Qt;
375 milésimas equivalem a 9 Qt;
585 milésimas equivalem a 14 Qt;
750 milésimas equivalem a 18 Qt;
800 milésimas equivalem a 19,2 Qt;
1000 milésimas equivalem a 24 Qt.


Será útil saber-se também que é impossível detectar à vista desarmada qual o toque dum determinado objecto, significando isto que um objecto de 333 milésimas, por exemplo, pode ser absolutamente igual, no que diz respeito ao seu aspecto, a um objecto de 800 milésimas. Daqui se extraiu, possivelmente, o ditado popular que diz que nem tudo o que reluz é ouro...


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


PRATA DE LEI (prata esterlina)

O que é prata de lei ?


As graduações presentes nos objectos de prata indicam o grau de pureza do material. Quanto maior a pureza, mais alto é o número da "graduação". A prata em estado puro tem teor 999 ou 1000. A partir de 80% de pureza, a prata é chamada de lei, expressão que tem origem numa lei portuguesa do séc. XV, promulgada na tentativa de regulamentar a manufactura de prata. Hoje, utiliza-se na prática esta nomenclatura:- Prata Baixa: toda aquela que contenha mais de 200 milésimos de liga (cobre).- Prata de Lei teor 800: contém 20% de liga.- Prata de Lei teor 833: contém 16% de liga.- Prata de Lei teor 835: contém 16% de liga.- Prata de Lei teor 900: contém 10% de liga.- Prata de Lei teor 925 ou Sterling: contém 7,5% de liga. Atenção: A alpaca normalmente vendida em lojas como prata baixa, não se trata de prata e sim de uma imitação. A alpaca é uma liga de níquel, cobre e zinco, também conhecida como prata alemã. Prata de lei é constituída por 92.5% de prata e 7,5% de cobre. Esta é a prata usada no fabrico de jóias. A prata 99% é denominada de “prata pura” ou “prata fina”. A prata e o ouro são considerados metais preciosos e são usados como adorno desde a antiguidade. História da “prata de lei”. No século XIII, o Rei de Portugal Dom Afonso II promulgou uma lei que punia severamente quem alterasse o teor da prata. Era em conformidade com essa lei a liga de prata que contivesse, no mínimo, 80% de prata pura em sua composição. Esse termo, prata de lei, é usado ainda hoje para denominar os diversos tipos de ligas de prata, especialmente as chamadas “pratas baixas”, as ligas com teor inferior a 925 gramas de prata por mil gramas. Actualmente existem no mercado objectos prateados provenientes de países do Oriente como a Coreia, China e Indonésia. São produtos industrializados dos quais se produzem milhares de peças repetidas. Para além do banho de prata, essas peças levam uma camada de verniz especial que impede a oxidação durante cerca de 12 meses, dependendo dos cuidados. Oxidação Toda a oxidação do metal é superficial e deve-se a reacções naturais do organismo de produção de toxinas devido ao stress, e à acidez do suor das pessoas que bebem pouca agua e excesso de toxinas no organismo. Também o contacto com os cosméticos, perfumes e gazes existentes no meio ambiente podem contribuir para uma oxidação do metal.


http://artesania.criolla.vilabol.uol.com.br/saibamais.htm


Qual a origem da expressão "prata esterlina"? A expressão "prata esterlina", aplicada à prata de 925 milésimos, teve a sua origem em Inglaterra, no século XII, quando o rei Henry II teve necessidade de ir buscar a uma zona da Alemanha, conhecida como Easterling, refinadores de metais preciosos. O produto do trabalho desses refinadores foi tão bom que passou a ser usado como moeda em 1300, altura em que passou a ser conhecido como prata esterlina.·Que marcas devem obrigatoriamente apresentar as peças de ourivesaria legalmente comercializadas?·Para estarem devidamente legalizadas, as peças de ourivesaria comercializadas em Portugal devem apresentar duas marcas: uma, aplicada pelo fabricante, que serve para o identificar e outra, aplicada por uma contrastaria reconhecida pelo Estado português, que garante o toque dessas peças.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Ponto de Fusão do Metais

Platina....................................................1.750° centígrados
Ferro......................................................1.520° centígrados
Níquel.....................................................1.450° centígrados
Cobre.....................................................1.083° centígrados
Ouro......................................................1.070° centígrados
Prata........................................................961° centígrados
Alumínio....................................................658° centígrados
Zinco........................................................419° centígrados
Chumbo.....................................................327° centígrados
Cádmio......................................................321° centígrados
Bismuto.....................................................270° centígrados
Estanho....................................................232° centígrados


tirado de http://www.aiorn.pt/controller.php?action=vercuriosidades&








Saturday

METAL CLAY - Produtos ART CLAY... e produtos PMC - Precious Metal Clay







Ver artigo completo em:




Photobucket - Video and Image Hosting
Video Explicativo
Ferramentas para soldadura com solda de prata





Fazer Moldes para Metal Clay


Alguns livros sobre METAL CLAY
Photobucket - Video and Image Hosting
The Art of Metal Clay: Techniques for Creating Jewelry and Decorative Objects
by Sherri Haab

Photobucket - Video and Image Hosting
Metal Clay Jewelry
by Louise Duhamel
Mais livros sobre Joalharia
http://livrosjoalharia.blogspot.com/

Armazenista de PMC - Odivelas
Catálogo
Workshops de Metal Clay em espanha

Hobbyland
Madrid: Gripo Adrizar. Tel. +34-915765343.
Barcelona: Trazos. Tel. +34-932175858
Zaragoza: Tel. +34-976223939

***


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket








Friday

Pérolas de Cultura...culture pearls






Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket




Photobucket - Video and Image Hosting






As pérolas cultivadas representam, hoje em dia, 90% das do comércio total de pérolas. A crescente demanda de pérolas levou o homem a cultivá-la em grandes quantidades.
A origem das pérolas começa quando um grão, como um grão de areia, por exemplo, vai para dentro do corpo da ostra e causa irritação. A ostra então, como defesa, liberta uma substância, chamada nácar que se deposita ao redor do grão. As camadas de nacre depositadas no grão formam uma substância lisa e compacta. Após muitos meses ou anos deste processo, a pérola é formada.

Photobucket - Video and Image Hosting



As pérolas cultivadas são produzidas da mesma forma que as naturais, porém utilizando uma técnica, que consiste na colocação de um corpo estranho na ostra. Como o processo deixaria de ser produtivo porque a formação de uma pérola grande poderia demorar muito, um "núcleo fabricado" é utilizado, feito com a concha de outro molusco. O inventor desta técnica foi Kokichi Mikimoto, no início do século XX.
Muitas pessoas ainda acreditam, erroneamente, que as pérolas cultivadas são imitações ou pérolas falsas. Na verdade, a pérola de cultura é uma pérola natural que recebe uma "ajudinha" do homem para se começar a formar.


Tipos de Pérolas

Photobucket - Video and Image Hosting


As pérolas podem apresentar-se de diversas cores, formas e tamanhos. Pérolas de cultura de água doce vem de moluscos exclusivos destas águas e são produzidas no Japão, China e Estados Unidos. As cores destas pérolas são ditados pelo molusco. Branca é a mais comum, seguida da rosa. Outras cores dependem diretamente do tipo de molusco. Pode-se ter colorações mais rosas, azul esverdeada e salmão.

Photobucket - Video and Image Hosting



As pérolas de água doce chinesas melhoraram muito a qualidade nos últimos 5 anos e estas pérolas cultivadas são rivais em qualidade das mais caras pérolas naturais que já foram encontradas.

Além destes tipos de pérolas existem as pérolas do mar do sul, conhecidas como South Sea Pearls, produzidas no norte da Austrália e sudeste da Ásia incluindo Mayanmar e Indonésia. A cor destas pérolas varia do prateado ao dourado.
As pérolas do Taiti, também conhecidas como as pérolas negras, crescem nas águas da Polinésia francesa. Sua cor pode variar do cinza ao preto com reflexos vermelhos, verdes ou azuis. A ostra que produz este tipo de pérola pode ser encontrada nas ilhas Cook, Fiji, Tonga, Samoa, Nova Caledônia, Filipinas, Panamá e Golfo do México.





História das pérolas


As pérolas possuem uma história de fascinio e riqueza. Antigamente, muito mais do que hoje, as pérolas eram consideradas tesouros com valor inestimável. Isto porque a produção de pérolas de cultura começou apenas no início deste século, o que tornou a pérola muito mais acessível. Antes da criação das pérolas de cultura, as naturais eram tão raras e tão caras que ficava reservada apenas para membros da nobreza e pessoas muito ricas. Existem registros de que no apogeu do império Romano, quando a febre de pérolas estava no auge, o general romano Vitellius financiou um exército militar vendendo apenas um dos brincos de pérola de sua mãe.

Ninguém sabe quem iníciou a coleta e uso das pérolas. Acredita-se que tribos antigas, que viviam da pesca, provavelmente no sul da Índia, já utilizavam as pérolas descobertas quando as ostras eram abertas para a alimentação. De qualquer forma, a reverência pelas pérolas aumentou através do mundo. O livro sagrado da India, cheio de épicos, faz muitas referências às pérolas.Uma das lendas é de que o deus Hindu Krishna descobriu as pérolas quando ele arrancou a primeira do oceano e presenteou sua filha Pandaia no dia de seu casamento.

Os Cuidados com as Pérolas


As pérolas são frágeis e precisam de cuidados especiais para não perderem suas características. Um dos primeiros cuidados é não colocar a sua jóia com pérolas junto com outras jóias, para que não sejam danificadas. É preferível colocá-las em um saquinho, separadas. A pele de algumas pessoas é mais ácida do que de outras e, se uma peça é utilizada regularmente, algumas pérolas estarão em constante contrato com a pele, principalmente em colares, na parte de trás do pescoço. As pérolas irão absorvendo a acidez da pele e podem acabar pos se ir "escamando", diminuindo muito de tamanho, além de perder o brilho. Você pode travar este processo limpando as pérolas com um pano macio após usá-las.
Além de frágeis em sua constituição, as pérolas são muito sensíveis a produtos químicos como perfumes, cosméticos, produtos de limpeza, vinagre, limão, etc. O calor e o ar seco também podem estragar as pérolas, tornando-as mais escuras, secas e quebradiças.
Sendo assim, delicada por natureza, deve-se ter um cuidado especial na limpeza:
Nunca use ou exponha as pérolas a detergentes para louça ou limpeza, alvejantes, produtos para limpeza em pó, produtos para fogão ou a base de amoniaco;
Não utilize escova de dentes ou de polimento e nenhum material abraviso para limpar as pérolas;
Evite expor as pérolas a ambientes secos e nunca coloque-as perto de calor (fogão, fogo, sol);
Tire as suas pérolas quando utilizar cosméticos, produtos para os cabelos, perfumes e quando for tomar banho ou nadar;
Verifique o cordão do seu colar de pérolas periodicamente;
Nunca utilize ultrasons ou limpezas com vapor;
Prefira utilizar a sua jóia, principalmente colares, com tecidos que não sejam muito ásperos.
Limpando as pérolas
Após utilizar as pérolas, passe um tecido macio, seco ou húmido, para prevenir a acumulação de sujidade e manter a pérola livre do suor, prevenindo a corrosão do nacre. Pode-se utilizar também um pouco de azeite ou óleo de amendoas de boa qualidade no pano para ajudar a manter o brilho da pérola.

Texto anterior adaptado de http://www.escolabellarte.com.br/Dicas/tipperolas.htm

Texto seguinte adaptado de
http://ajoalheria.blogspot.com/


Tipos de Pérolas
Existem diversos tipos de pérolas, que variam em cor, forma ou cultivo. Veja abaixo algumas:
Pérola Akoya: São as clássicas pérolas cultivadas; de forma redonda. Populares e com alta demanda, são encontradas no Japão, China e Coreia.

Pérola Negra: São muito raras e valiosas, por serem negras naturalmente (sem processo de tingimento). É obtida através da Ostra de Lábios Negros, cultivada em Mares do Sul e Japão.

Pérola do Mar do Sul: São as mais cobiçadas e desejadas de todas as pérolas, pois vêm de uma enorme (a maior de todas) e solitária ostra prateada. Cultivadas ao sul da Indonésia, norte da Austrália e sul das Filipinas. Têm tamanho acima de 8 mm de diâmetro. Apresentam-se em diversos formatos, tamanhos e cores (branca, dourada, cinza, negra, etc.).

Pérola de Água-Doce: Única forma não cultivada no mar, mas em lagos de água-doce em Kyoto, na Ilha de Honshu, no Japão e na China. Podem variar infinitamente em suas formas, tamanhos e cores.

Pérola Arroz: Este tipo de pérola cresce dentro dos órgãos reprodutores da ostra e possui um grande número de irregularidades em seu pequeno formato.Pérola Barroca: São todas aquelas de formato irregular.

Pérola Blister: Formam-se em camadas recobertas de madrepérola, por deslizarem para dentro do manto da concha. Se a pérola se origina com um crescimento verrugoso na face interna da concha, deverá ser separada da mesma, formando uma peça semi-esférica.

Pérola Mabi: Formam-se através do mesmo processo da pérola blister, ou seja, em camadas. Pode ter várias cores e formas (oval, semi-esférica, coração, gota e outros).

Saiba mais sobre o Cultivo das Pérolas, no site Naturlink.











Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket



Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket











Tuesday

Livros técnicos de Joalharia em português...jewellery books






Photobucket - Video and Image Hosting
Nova Joalharia
Um Conceito Actual de Joalharia e Bijutaria
de Carles Codina


Photobucket - Video and Image Hosting
A Joalharia

de
Carles Codina


Photobucket - Video and Image Hosting
A Ourivesaria
A técnica e a arte de trabalhar os metais e talhar as gemas explicadas com rigor e clareza
de Carles Codina



Photobucket - Video and Image Hosting
Joalharia - Técnicas Básicas
de Jinks McGrath

Photobucket - Video and Image Hosting
Desenho pa
ra Joalheiros
de Vários autores


Mais livros sobre Joalharia
http://livrosjoalharia.blogspot.com/










O que são minerais?






O que são minerais ?

Mineral é um constituinte natural, inorgânico e sólido da crosta da terra. A maioria dos minerais também tem formas definidas de cristais. Mineralogia é a ciência dos minerais.


O que são cristais ?

Um cristal é um corpo uniforme com um retículo geométrico. As estruturas variadas dos retículos são as causas das propriedades físicas variadas dos cristais e, portanto, também dos minerais e gemas. Cristalografia é a ciência dos cristais.

Titânio - O titânio foi descoberto como o metal perfeito para uma nova geração de relógios, por ser ele o único material que reúne leveza, força e delicadeza no contato com a pele e ainda por ser antialérgico. Descoberto há dois séculos, o Titânio é um elemento metálico abundante no espaço sideral e na terra, sendo 0,62% da crosta terrestre constituida por Titânio. É mais resistente do que o aço e muito mais leve, possuindo aproximadamente 60% do seu peso. Comparado com o aço e o alumínio, o Titânio pode suportar um calor extremo de 1.200 C. Também pode resistir a ácidos que dissolvem a platina e o ouro. A água do mar leva 1000 anos para corroer o Titânio em apenas 0,25 mm. Esté metal é também utilizado na joalharia contemporânea, exposto ao calor pode obter variadas cores, dando assim um "toque" único a uma peça de autor. (é possivel submeter este metal ao processo de anodização para obter cor na superfície do metal)










Sunday

Recozimento....


O “recozimento” é um processo bem conhecido no mundo da metalurgia, especificamente no universo da joalharia. Consiste no aquecimento ao qual os metais são submetidos de forma a que se tornem maleáveis para que seja mais fácil trabalhá-los.



Ao serem trabalhados os metais são submetidos às mais diversas formas de pressão que os endurecem substancialmente, a determinada altura tornam-se demasiado rijos para serem trabalhados correndo o risco de estalar e até mesmo partir. Para que o metal volte a ficar maleável deve ser exposto a uma temperatura elevada, o chamado “ponto de recozimento” em que o metal recupera a sua ordenação molecular inicial e que permite voltar a ser possível trabalhá-lo e moldá-lo com "facilidade".



Tratamento térmico de metais





Imagem adaptada de
http://www.joia-e-arte.com.br/metal.htm


+ Sobre recozimento


http://www.durferrit.com.br/produtos_tratamento.asp

http://www.3metais.com.br/Pt/dicas_pt.html










Newer Posts Older Posts Home